"Alcides gravou o disco com pessoas erradas e por causa desse disco ele zangou-se comigo" - Bana

23 Jul 2012

Quinze anos depois da publicação de "Pensamento", Bana fala do disco do filho Alcides e de como esse episódio esteve na origem do corte de relações entre ambos.

Aos 80 anos, e de depois de uma memorável homenagem no Coliseu dos Recreios de Lisboa, em Abril deste ano - que juntou diversos artistas cabo-verdianos e um público grato pelos seus 60 anos de carreira -, Bana falou ao SAPO Cabo Verde sobre alguns momentos marcantes da sua vida e da sua carreira musical

Entre as várias revelações contidas na grande entrevista que o portal SAPO Cabo Verde está a preparar para o Especial Bana a voz que canta Cabo Verde, estão as declarações do rei da morna em relação ao único trabalho discográfico do filho mais novo, Alcides Gonçalves, "Pensamento", gravado em Lisboa, em 1997.

"Alcides gravou o disco com pessoas erradas e por causa desse disco ele zangou-se comigo", revela agora Bana. Como o próprio Bana explica, o seu desacordo em relação à produção do disco esteve na origem dessa zanga com o filho, na altura com 27 anos, que ele considerava o seu "seguidor", pelo talento e pela qualidade da sua voz.

A carreira de Alcides Gonçalves ficou comprometida com os primeiros sintomas de uma doença, ainda antes dos vinte anos, que o haveria de levar, anos mais tarde, à surdez total.

O jovem cantor começou desde muito cedo a interessar-se pela música de Cabo Verde e a assistir aos ensaios dos músicos que costumavam acompanhar o pai, como Leonel Almeida e Paulino Vieira.

Aos vinte anos, e depois de abandonar a escola devido aos problemas de audição, Alcides entrou no mundo dos espectáculos como programador artístico de alguns bares do Bairro Alto, em Lisboa, antes de assumir as mesmas funções no célebre clube B. Leza.

Com a reabertura deste clube, em Março deste ano, e apesar da sua surdez, Alcides regressou ao B. Leza, agora na zona do Cais do Sodré. No próprio clube foi feito uma homenagem, este ano, pelos 15 anos da gravação de "Pensamento", por muitos considerado um disco histórico.

Durante uma entrevista ao SAPO Cabo Verde, em Dezembro de 2011, Alcides esquivou-se a falar da sua relação com o pai, mas deixou claro que nunca teriam sido muito próximos.

"Alcides gravou o disco com pessoas erradas e por causa desse disco ele zangou-se comigo", revela agora Bana, em entrevista exclusiva ao SAPO Cabo Verde, que lamenta a doença do filho.

A dura vida em São Vicente, a partida para o Senegal e Holanda, e a sua vinda para Portugal são recordadas por Bana. Outros episódios, como o "aproveitamento" da sua "ingenuidade" por parte de alguns produtores, como Djunga de Biluca, na Holanda, e a editora Valentim de Carvalho, em Portugal, são revelados na grande entrevista que o SAPO Cabo Verde irá publicar brevemente.